19 maio 2005

Ota'rio

Ota'rio

Meus amigos, calma, não julguem que estou a chamar nomes a ninguém.
Estou apenas a justapor duas palavras: Ota e rio, é que por mais que tentem justificar a escolha da Ota como aeroporto de Lisboa simplesmente não me convencem.
Afinal Lisboa está na margem do estuário do rio Tejo, o que em termos de distância à Ota é (do centro de Lisboa ao centro da Ota) equivalente a dizer longe, mais exactamente 56 km, aproximadamente 41 min de distância, a velocidade de cruzeiro equivalente ao máximo permitido pelo tipo de estradas necessárias percorrer, sem trânsito nenhum portanto (dados obtidos com o software RoutePlanner).

Acha o nosso amigo Miguel que isto pode ser considerado como "de Lisboa"? Não me parece.
É certo que, não descurando as vantagens (anteriormente enunciadas) de manter o Aeroporto da Portela a funcionar, as razões da poluição sonora e atmosférica e muito, muito, mais relevante a questão do perigo de catástrofe que representa, não seria averso a que se arranjasse um segundo aeroporto de Lisboa para o qual se direccionasse a maioria do tráfego internacional, mantendo é claro o actual aeroporto em funcionamento, não só pelos recentes gastos em alargamento de capacidade, como pelas vantagens já referidas.

A questão chave aqui é a seguinte: aeroporto de lisboa significa como o Miguel disse e muito bem 15/20 km da cidade, certamente que não 56, quase o triplo do aceitável.
O Miguel argumentará - Ah! Mas eu disse que eram 15/20km do outro aeroporto.
E eu respondo - Pois se o actual aeroporto se encontra já no limite norte da cidade queremos mesmo fazer o outro aeroporto, não 15, não 20, mas 48 km ainda mais para norte??? (distância obtida com o software RoutePlanner)
Sendo assim que se faça para sul, ou para outra direcção qualquer, mas não para norte! Ou pelo menos não tanto!

Finalmente o Miguel lança o Ás de Espadas, os "constantes comboios que ligarão Lisboa à Ota" dizimarão a distância.
Eu contraponho, com os factos de um simples cálculo matemático: Ora para fazer os 56 km necessários para ir da Ota ao centro de Lisboa são necessários 41 min a uma média de +/- 110 km/h. Se considerarmos que a máxima duração aceitável para a deslocação desde um aeroporto até ao centro da cidade é 20 min (parece-me razoável para máximo), necessitaríamos de uma média de 220 km/h. Será que teremos comboios bala a fazer a ligação? Ou serão os famosos TGV, isto é considerando que na altura já estariam em funcionamento? Nem os TGV serviriam dado que com as enormes distâncias de travagem que estes requerem, impedi-los-iam de fazer tal média em trajecto tão curto, assim como duvido que a frequência fosse assim tão grande dado o desperdício que isso representaria em termos económicos. Talvez quem tenha um porche ou um Ferrari possa conseguir tal feito, se voar por cima do trânsito da A1 (como todos sabemos, costuma ser pouco). Não me parece.

Não me convencem.
Ota e rio simplesmente não combinam, portanto Ota e Lisboa também não, estão simplesmente demasiado longe um do outro.